Segurança Digital, sua empresa está pensando nisso?

Para muitos profissionais e empresas o ano de 2020 foi assim: de repente todos nós migramos para o Home Office, compramos pelo celular, alugamos filmes diretamente pela televisão, fazemos transações financeiras pelo celular etc.

O mundo ficou tão prático, não é mesmo? Mas toda esta facilidade trouxe um ônus: o peso da segurança digital.

Se, por um lado, estamos pensando em como atender melhor nossos clientes e consumidores, do outro, existem dezenas de hackers e golpistas prontos a invadir sistemas buscando informações como dados de cartão de crédito, e-mails, dados bancários, cadastros, entre outras.

Mas como lidar com esse outro lado da moeda da praticidade digital? Pensamos em algumas dicas para ajudar a proteger você e seu negócio de problemas futuros:

  • Treine sua equipe – um treinamento rápido da área de TI para seu time, lembrando dos conceitos básicos de segurança digital, como: não abrir e-mails estranhos, não clicar em links externos desconhecidos, cuidados com ofertas maravilhosas de grandes empresas que chegam sem requisição, senhas fáceis e baixa segurança de rede, além de reforçar que, seja no ambiente de trabalho ou em home office, proteger a segurança da empresa é uma missão de todos.
  • Reforce seu antivírus – em vésperas de grandes datas, como Black Friday por exemplo, a atenção se dirige para todas as transações que estão ocorrendo no seu e-commerce. Verifique a atualização do antivírus e dos sistemas do E-commece. Realize testes de compras, busque uma consultoria para avaliação de riscos e reforce o empenho dos gestores de TI e do seu provedor. Se possível, viabilize uma boa certificação de segurança digital. Tudo para que o seu consumidor tenha uma experiência segura e positiva.
  • E agora tem o PIX – O Pix é uma nova forma de transação eletrônica que começou a ser utilizada em novembro de 2020. Assim como tudo que é novo, ainda estamos aprendendo a utilizar. Para sua segurança, lembre-se de que prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém! Então vejamos alguns cuidados:
    1. Cuidados com o seu celular – o Pix transforma seu celular em um caixa eletrônico. Por isso todo cuidado é pouco! A tecnologia NFC não permite que um pagamento seja disparado com o celular no bolso. Mas a aproximação de pelo menos 10 cm, ou equipamentos “encostados”, podem disparar um processo de pagamento.  Fique atento!
    2. QRCodes – tenha certeza de que está recebendo um QRCode válido, referente ao que está comprando. Confirme todos os dados antes de concluir cada transação de compra. Não passe a compra sem olhar valores, identificação do estabelecimento, parcelamento etc.
    3. Aplicativos – mantenha sempre atualizados seus aplicativos de banco. Assim você garante maior segurança e fica em dia com as últimas novidades na área da segurança.
    4. Internet Pública – muito se fala do risco de utilizar este tipo de “facilidade”. É possível que hackers e golpistas consigam extrair dados e senhas com sistemas próprios em questão de segundos. Evite realizar operações críticas utilizando redes públicas.
    5. Escolha boas senhas – Um dos principais problemas da segurança digital continua sendo o erro humano. Senhas como 123456 ou datas de aniversário são comuns e colocam em risco o melhor de todos os sistemas de segurança digital. Senhas fortes contendo números, letras e caracteres especiais, sem vínculos óbvios, fazem parte da sua gestão de segurança pessoal. E, se possível, troque suas senhas com frequência.

Quanto mais seguro seus sistemas estiverem, melhor para você, para seus clientes e para o seu negócio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *