Bem-vindo à era do marketing de conteúdo. Como se destacar?

Estamos vivendo a era do marketing de conteúdo. Nunca se produziu tanto conteúdo e você não precisa ser especialista para perceber que todo mundo quer dizer alguma coisa. Falar e se fazer ouvir.

Você abre seu smartphone e se depara com uma infinidade de vídeos, podcasts, artigos, fotos, posts. E aí começa o desafio: como fazer o seu conteúdo alcançar as pessoas e ser ouvido?

Porque, como diz o ditado: falar, até papagaio fala!

Você sabe com quem você está falando?

Pode parecer que estamos falando mais do mesmo, mas o mantra é verdadeiro. Conhecer seu público é fundamental para escolher o melhor produto ou serviço.  

O grande problema é que nós temos a mania de idealizar o consumidor no seu momento de busca.

Imaginamos ele tranquilo, com seu smartphone, buscando informações de forma organizada até encontrar o seu conteúdo.

Vamos ser um pouco mais realistas? Na grande maioria das vezes ele pode estar no transporte a caminho de algum lugar e utiliza o smartphone para se entreter, informar ou resolver algum assunto importante.

É nesse ambiente nada romântico que você vai ter seu primeiro encontro e, como sempre acontece, você vai ter poucos segundos para causar uma boa impressão.

Meu marketing de conteúdo começou bem, eles repararam em mim… e agora?

Como regra, você tem poucos segundos para causar uma boa impressão, gerar o famoso primeiro impacto e seduzir o usuário.

Por volta de 30 segundo. É mais ou menos o tempo que as pessoas assistem a um conteúdo antes da decisão de migrar para outro. Mais esse tempo, dependendo do formato do conteúdo, pode cair para 10 segundos ou menos.

E como num primeiro encontro, você tem pouco tempo para se destacar.

Assim como nos Apps de relacionamento – como o Tinder ou Happn – a pessoa vai ser inicialmente atraída por uma informação imediatamente relevante, seja ela uma imagem, o thumbnail de um vídeo, um título de publicação, uma chamada de matéria etc.

Por exemplo: para alguns mercados com produtos ou serviços de consumo rápido, a informação de preço, desconto ou benefícios em destaque podem ser diferenciais atrativos.

Mas, se o seu produto não é de consumo rápido, pode ser estratégico falar sobre um ou mais benefícios logo no início.  Qualidade, durabilidade, anos de mercado, informações que entreguem VALOR diferencial.

E lembre-se: não estamos discutindo VALOR no sentindo monetário, mas no sentido da percepção do cliente em relação às vantagens do seu produto ou oferta.

Se você venceu a barreira inicial dos 30 segundos, boa notícia:

DEU MATCH!

Ainda existe um longo caminho pela frente, mas seu marketing de conteúdo está no caminho certo! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *