Tráfego orgânico ou pago: o que é melhor para as conversões no meu site?

Normalmente quando estamos desenvolvendo um projeto de marketing digital, uma das primeiras coisas que os clientes nos perguntam é: o que é melhor para o meu site, investir em tráfego pago ou tráfego orgânico?

Fazendo uma comparação rápida para entendimento, é como escolher um combo de hamburguer com ou sem batata frita.

Como assim?

Vamos explicar cada aspecto dessas estratégias e o porque acreditamos que um bom combo completo é a melhor solução.

Como acontece o Tráfego Orgânico?

Para você guardar: O Tráfico Orgânico não é publicitário e funciona no longo prazo.

Quando uma pessoa se utiliza de mecanismos de buscas para procurar um serviço ou produto e é direcionado para sua página, sem gerar custo de clique (publicidade) para você.

Mas não é por não ser publicitário que é fácil conseguir posicionar um conteúdo orgânico. Muito pelo contrário, você deve trabalhar com inteligência para escolher os termos-chave para o seu negócio, pensando de forma ampla para atingir o público correto, criando um conteúdo atrativo e estruturalmente eficaz, que consiga “conversar” também com os mecanismos de busca, gerando indexação e posicionamento nas plataformas.

Se nesta estratégia você buscar termos muito específicos ao seu mercado, aqueles que sua equipe utiliza internamente, mas não sejam comuns às buscas dos usuários nos mecanismos de busca, você pode ficar fora da “lista” que o mecanismo de busca vai mostrar para o seu potencial cliente.

Outro ponto fundamental é pensar em uma estratégia excelente – não boa, excelente! – de Marketing de Conteúdo, para dar suporte às suas ações de Tráfego Orgânico, já que os algoritmos dos buscadores se atualizam constantemente e novos players podem surgir no seu mercado.

Estar atento às regras do jogo faz toda diferença e elas são muitas!

E o Tráfego Pago?

O Tráfego pago é referente aos anúncios publicitários (Ads) que você pode publicar através de plataformas dos próprios mecanismos de busca para que o seu negócio se destaque nos resultados dos buscadores.

Voltando às metáforas, funciona como uma caixinha de música: se você der corda, ela toca a música até que a corda acabe. Resumindo, o resultado depende diretamente do investimento financeiro que você está disposto a fazer e sua veiculação acaba junto com a verba.

Lembrando que, assim que você cessar o investimento, o anúncio some, ou seja, deixa de gerar leads imediatamente.

A vantagem é que começa a funcionar imediatamente, dentro do modelo publicitário de veiculação de anúncios em qualquer mídia, ao qual já estamos todos bem acostumados.

E agora qual é a melhor opção para o marketing digital do meu site?

Voltando à comparação inicial, considere o Tráfego Orgânico o seu Hamburguer. Ou seja, o prato principal, que pode demorar um pouco para ficar pronto, mas que vai satisfazer sua fome até a próxima refeição.

Já as ações de tráfego pago são bem eficazes no curto e médio prazo. Assim como as batatinhas fritas, estão disponíveis à pronta entrega para satisfazer sua fome – ou a necessidade imediata de gerar leads – enquanto seu “hamburguer” não fica pronto.

Trata-se de um conjunto de ferramentas que compõem todo o decurso da estratégia do marketing digital no curto, médio e longo prazos.

Importante lembrar ainda que, antes mesmo de preparar toda essa “refeição”, é preciso que o ambiente do restaurante esteja limpo e pronto para receber os clientes. Ou seja, não adianta atrair o cliente para o seu Site se ele estiver desatualizado, não responsivo, lento e com informações pouco claras.

Para acertar na primeira impressão e oferecer a experiência completa para o seu cliente, conte com a Agência.bit!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *