Minha empresa deve estar nas Redes Sociais?

Você já se perguntou se a sua empresa ou marca deve estar nas Redes Sociais?

Estamos falando de um universo de 290 milhões de usuários de smartphone no Brasil, que realizam a maior parte das suas interações virtuais através das Redes Sociais. 

Neste universo as pessoas se comunicam, se divertem, mas também realizam compras, fazem cotações, pedem dicas e sugestões e influenciam uns aos outros.

Parece que estar fora das Redes Sociais é como estar fora do jogo e, o mais interessante, é que por existirem diversas redes, cada uma delas tem uma linguagem específica para um público determinado.

Mas será que a questão aí não passaria a ser: será que minha empresa ou marca precisa estar em TODA e qualquer Rede Social?

Fundamentando a estratégia

Sabemos que um bom website ainda é a pedra fundamental da estratégia. Porém, cada vez mais você vai ouvir perguntas sobre seu Instagram, Faceboook , LinkedIn, YouTube, entre dezenas de redes e canais que existem por aí.

Algumas redes sociais são ainda mais específicas, criando um verdadeiro canal direto entre o comprador e o vendedor e, nesse caso, a comunicação é bastante direta e clara: oferta x demanda.

Em outros canais, como Facebook e Instagram, por exemplo, a estratégia envolve muito mais a marca, a criação de autoridade e a confiança, pois, cada vez mais, o consumidor tem acesso à informações sobre o fornecedor e busca construir uma relação de confiança. 

Até aqui tudo parece bem claro para estratégias de venda para o consumidor final. Mas e quando falamos, por exemplo, sobre empresas que vendem produtos e serviços para outras empresas?

Devo trabalhar Redes Sociais para uma empresa B2B?

Neste caso o canal não vai atingir o consumidor diretamente, mas existem Redes Sociais e plataformas capazes de encontrar, não o consumidor, mas o profissional decisor dentro de uma empresa ou instituição. 

Essas estratégias dependem ainda mais de uma agência capacitada em desenvolver soluções infalíveis para trabalhar a marca e o produto no momento e da maneira correta, para atingir diretamente esse profissional.

O desafio no mundo digital atual é passar o melhor conteúdo no menor tempo possível, a fim de ser assimilado em pílulas. Porém, ações de SEM e impulsionamento precisam ser avaliadas para que se tome a decisão correta na hora de investir, ou não, em uma ou mais redes sociais.

Tal análise requer estratégia, planejamento e coerência. A maioria das empresas precisa de algum tempo para entender como e quando interagir com o seu cliente para entregar o melhor conteúdo para o consumidor (B2C) ou decisor de compra (B2B).

O desafio do engajamento nas Redes Sociais

Outro ponto que vale ressaltar é que as redes sociais cada vez mais cobram das páginas o engajamento. O que significa isto? Seu cliente tem que acessar, compartilhar, perguntar e interagir com sua empresa. 

Com isso sua empresa passa a ser bem avaliada pelos algoritmos destas redes, passando a melhorar tanto seu resultado tanto pago quanto orgânico. 

Algumas marcas tradicionais trabalham as redes sociais de forma diferenciada, com ações focando o branding, de um lado, e “influenciadores digitais” para divulgação de seus produtos, do outro. 

Mas toda decisão envolve riscos e atrelar sua imagem à uma ou outra personalidade pode trazer consequências positivas e negativas. 

Qual a melhor solução?

Avalie amplamente os benefícios e as ferramentas oferecidas pelas Redes Sociais para a exposição da sua marca, serviço ou produto.

Antes de se aventurar abrindo páginas em todas as redes por aí, analise em quais redes sociais seu público se contra e, além disso, se o momento da utilização daquela rede social é propício para receber sua comunicação.

Nem todos os meios são soluções!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *